inicio »    Notícias »    Polícia »    Assaltante mata o colega durante uma tentativa de assalto na Uema

21/06/2012 10h29 - Atualizado em 25/06/2012 15h07
redacao@folhamaranhao.com

Assaltante mata o colega durante uma tentativa de assalto na Uema

Dois bandidos tentaram roubar arma e colete de um vigilante, que reagiu e entrou em luta corporal


Imprimir

O ex-presidiário Silvan Sales Damaceno, conhecido como Cachorro Louco, de 33 anos, foi morto com um tiro na cabeça, disparado pelo próprio companheiro de crime, ontem à tarde, quando, juntos, tentaram roubar a arma de um vigilante da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). A tentativa de assalto aconteceu no portão do campus que dá acesso ao bairro Cruzeiro de Santa Bárbara, ao lado do muro do Parque Independência.

Segundo a Polícia Militar, o tiro que matou Cachorro Louco foi disparado por outro velho conhecido da polícia, identificado apenas como Papel, que, na verdade, tentou acertar o vigilante da universidade. Este reagiu ao assalto e travou uma luta corporal com seu cúmplice. De acordo com o que relatou o vigilante, os suspeitos estavam armados e se aproximaram em um veículo Corsa Classic preto.

"Apenas Cachorro Louco desceu do veículo, dominou o vigilante e exigiu que ele lhe entregasse a arma e o colete. Entretanto, a vítima resistiu e conseguiu reverter a situação, entrando em luta corporal com o assaltante, momento em que Papel resolveu ajudar o companheiro. Ao perceber a aproximação do segundo bandido, o vigilante viu o momento em que ele empunhou a arma e teve o reflexo de virar o assaltante para a linha de tiro", disse o subtenente Dalton Nojosa (6º Batalhão).

Reação - Depois de escapar da primeira investida de Papel, o vigilante, identificado como Davi Leonardo Lima Moreira, de 35 anos, correu rumo aos prédios anexos da Uema. Ao perceber que havia matado o colega de assalto, o criminoso continuou atirando em direção a Davi Leonardo, que foi atingido no braço e na mão. "Testemunhas contam que Papel ficou furioso por matar, sem querer, o cúmplice", completou o militar.

Quando viu que o assalto deu errado, Papel retornou ao veículo e fugiu, tomando rumo ignorado. O vigilante Davi Leonardo Lima Moreira foi socorrido e levado para o centro cirúrgico do Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II), mas não corre risco de morte. Alguns vigilantes que trabalham no campus da Uema informaram que o colega é funcionário da empresa Potencial Segurança e Vigilância.

A equipe de segurança privada que trabalha no campus reclamou das condições de trabalho na área da universidade. "O colega trabalhava em frente a um portal, que, como vocês mesmos podem ver, está danificado, jogado no chão. Nessas condições, os bandidos se veem à vontade para praticar esse tipo de assalto. Há cinco dias, outro colega vigilante teve a arma roubada dentro da guarita", denunciou um vigilante, que não quis se identificar.

Policiais do Serviço de Inteligência do 6º BPM, que estiveram no local do crime, informaram que Papel é oriundo do bairro Sacavém e esteve preso no Complexo de Pedrinhas. Cachorro Louco, ainda conforme os militares, havia deixado a prisão há poucos meses, onde passou cerca de nove anos cumprindo pena. "Não sabemos por quais crimes, de fato, ele esteve preso, mas certamente assalto foi um deles", disse o militar.

Com informações de O ESTADO DO MA, e da Policia Militar do Maranhão.

» Leia mais notícias sobre:

assalto, Uema

» Curta nossa página no facebook!

» Siga o @folhamaranhao no twitter!


comentários »



álbuns »

vídeos »